Chegando ou partindo?

Escrito por Sônia Licursi e Thais Bechara. Publicado em Blog.

 

Assim é a vida! A situação de chegar ou partir depende do ponto de vista de cada um. Você já parou para pensar que  sentimentos de alegria ou tristeza estão presentes nas chegadas e partidas?

O dia chega quando a noite parte.

Num único dia chegam notícias, convites, trabalhos, boletos, fome, sede, cansaço, prazos...

E do mesmo jeito que as coisas chegam, partem! Chega a hora da despedida, de finalizar projetos, entregar resultados e ir embora seja lá para onde for!

Nem sempre a partida está ligada à tristeza e rompimentos. Na verdade, são pausas que nós mesmos imprimimos ou a vida se encarrega disso.

Expectativas e planos não faltam em cada chegada! Resoluções e ansiedade mobilizam a partida.

Sabores ou dissabores podem acontecer partindo ou chegando, mas se você decidiu chegar é porque partiu de algum lugar.

Ir e vir não é tão simples assim. Fazer uso de um roteiro é saudável, mesmo que a decisão seja recalculada para a tomada de novos caminhos.

O excesso de uma determinação diante de uma circunstância de chegada ou partida tem a ver com  vontade/ desejo, coragem e com o jeito de enfrentar desafios. Ânimo!

Sobre encontros e reencontros

Escrito por Conversando com Educação. Publicado em Blog.

Seja qual for a sua idade, você já vivenciou alguns reencontros. Fica valendo encontros marcados, inesperados, desejados, repetidos,  desencontrados... E quanta energia é gasta nesses momentos!

Algo mágico como lágrimas nos olhos, alegrias repartidas, lembranças compartilhadas, caminhos cruzados, sentimentos inesperados e surpresas vividas são alguns sabores que se desmancham na boca quando nos encontramos com pessoas, coisas, amores, amizades e objetivos.

Momentos de reencontros trazem  histórias de ressignificação das nossas relações e de fortalecimento pessoal. É olhar e perceber os caminhos escolhidos e as escolhas privilegiadas. É optar pela permanência ou pela mudança.

Medos, esforços e arranhões podem fazer parte de uma recordação. Assim como novas construções, belas criações e diferentes ações podem transformar velhos encontros.

E, de repente, quando um reencontro simplesmente acontece, ativamos o outro, a nós mesmos, os nossos sentimentos, os nossos olhares, os nossos sorrisos, as nossas palavras e os sonhos vividos ou os que estamos ainda por viver.

Tem reencontro que marca, transforma, perdoa e desarma. A memória é acionada, as sensações são afetadas e as conexões são instantaneamente compartilhadas.

E se, por qualquer motivo, alguma falha surgir num reencontro, que tal marcar um novo encontro? Deixe seu coração pulsar mais forte, não se espante se suas pernas tremerem e respire fundo para que não lhe falte ar! Tudo isso são pequenos sinais de que um momento mágico pode encantar, pode marcar uma fase de sua vida e pode fazer a diferença. Tente! Deixe fluir!

Conversando com Educação - 2013. Desenvolvido por