Sala dos professores: se este lugar falasse...

Escrito por Conversando com Educação. Publicado em Educadores.

Um lugar...um espaço...o coração da escola...

O protagonista é o professor que dá vida a esse espaço, tornando-o um lugar de aprendizagem.

É um espaço que ora tem reunião pedagógica, ora tem comemorações (aniversários, nascimentos, casamentos, aumento de salário etc.).

Ora tem conversas sérias sobre situações de aprendizagem e ensinagem, ora tem risadas, brincadeiras e novidades.

Se no quadro de avisos aparecem os elogios, é também na sala dos professores que a bronca é dada.

É um lugar de todo mundo, mas que guarda a particularidade de quem ensina e de quem aprende.

Roda de saberes

Escrito por Sônia Licursi. Publicado em Educadores.

As conversas estimulam riquezas na vida das crianças, dos professores e criam um ambiente de aprendizagem de qualidade.

O dia já iniciado em   casa pode conter uma boa conversa, um café da manhã especialmente preparado ou um rápido toddynho com uma bolacha no caminho para a escola ou uma parada na padaria. Pode ser também com muita pressa ou com uma bela bronca. Enfim são jeitos de como um dia pode começar entre crianças e famílias.

As crianças chegam à escola, encontram os amigos e enquanto esperam o horário de iniciar a aula trocam olhares, sorrisos, dizem: oi, olá, bom dia, cumprimentam-se com gestos. Começar o dia bem com os amigos agrega valores e bem   estar.

Os professores também chegam à escola e trazem as suas experiências. O despertar, a preparação dos seus cuidados pessoais e a expectativa do encontro com as crianças e colegas de trabalho. Conversas vão acontecendo.

A escola é o encontro das   experiências singulares e é o lugar onde se pode criar diálogos que estão a favor da aprendizagem. E fica muito mais interessante quando se leva em conta a riqueza dos saberes das crianças   e educadores.  

Iniciar o dia com uma conversa, uma música, uma história, um sonho, um relato, uma charge pode ser uma rica e agradável estratégia educacional. Isto é aprender! O cotidiano, os sentimentos, a criação e o fazer são ingredientes que estão imersos nas relações entre o sujeito e o conhecimento.

Conversando com Educação - 2013. Desenvolvido por